1 Os drones conseguiram transpassar vários segmentos econômicos, chegando a ser considerado como uma das inovações mais engenhosas e polivalentes do século. Utilizados em áreas que vão do cinema a agricultura, os drones conseguiram uma grande parte do mercado comercial de bens e serviços.

Com entregas rápidas e confiáveis tornam possível a sua utilização em locais de difícil acesso ou até mesmo inacessíveis ao homem, executando as tarefas com eficiência e agilidade. Promovem um incremento de produtividade, reduzindo a carga de trabalho e os custos de produção, oferecem expressivo ganhos de precisão e refinamento do produto final.

Utilização de drones na agricultura
A agricultura de precisão é um conceito de gestão agrícola que, entre os instrumentos que utiliza, estão os drones. Eles auxiliam em medições, em observações, e na execução das respostas as diversas variáveis encontradas nas culturas. Do plantio automatizado ao gerenciamento de culturas, com monitoramento em tempo real, os drones exercem um papel vital na melhoria do desempenho final.

Os drones são uma verdadeira benção para os agricultores, possuem um potencial de transformar e revolucionar completamente o setor. Constituem sistemas de alta tecnologia que executam tarefas extensas tais como, análise de solo, monitoramento de saúde das culturas, aplicação de fertilizantes e irrigação, possibilitam as estimativas de rendimento e as ações necessárias à sua consecução de maneira rápida e confiável.

Em resumo, os drones podem instrumentalizar todos os processos na agricultura, eliminando os custos dos erros humanos e permitindo que os agricultores reajam rapidamente às ameaças (como condições de seca e pragas), ajudando-os a maximizar a renda e o retorno do investimento no final.

Como exemplo, a utilização dos drones em alguns dos processos adotados na agricultura:

Acompanhamento da saúde da cultura

É possível acompanhar o desenvolvimento e a saúde da plantação. Utilizando sensores que captam emissões dentro de uma determinada faixa do espectro, é possível produzir informações que sinalizam, aos técnicos da área, as condições, naquele momento, do desenvolvimento e da saúde da cultura.
O trabalho realizado por funcionários de coleta aleatória de amostras na plantação pode ser substituído por monitoramento aéreo. Os voos em baixa altitude permitem obter imagens com boa resolução espacial.

NDVI

Os drones coletam informações, em grande parte, com base na luz refletida pela cultura que se encontra abaixo de seu voo. Para os propósitos agrícolas, usando um tipo específico de sensor, pode-se coletar dados que indicam pontos onde existem problemas para que eles possam tomar as medidas adequadas.
As plantas, claro, captam a luz visível para produzir fotossíntese. No entanto, no infravermelho próximo (NIR) os fótons não possuem energia suficiente para fotossíntese, mas, em contrapartida, produzem muito calor, assim as plantas evoluíram para refletir a os raios infravermelhos.
Este mecanismo de reflexão permite identificar o estado vegetativo das folhas. Os sensores que captam o infravermelho próximo, identificam a intensidade e a frequência destas emissões. Monitorando a diferença entre a refletância dos raios infravermelhos e a refletância da luz visível, chegamos a um cálculo conhecido como Diferença normalizada de índice de vegetação ou NDVI. Um sinal NDVI forte significa um alto densidade de plantas e NDVI fraco indica áreas problemáticas no campo.
Os relatórios do NDVI são úteis para uma variedade de propósitos agrícolas. Um NDVI pode distinguir claramente áreas do campo onde uma colheita está crescendo bem daqueles onde não está, possibilitando a criação de zonas para direcionar a aplicação de fertilizantes na quantidade específica para cada ponto no campo. Devido a forma como a planta reage ao stress, uma imagem NDVI pode também revelar a presença de ervas daninhas, pragas, danos causados pela água, e outros problemas que dão ao produtor a informação necessária para identificar e quantificar problemas rapidamente e, em seguida, determinar a forma melhor de abordá-los.

Demarcação da área de plantio

Como os drones proporcionam aos produtores uma visão aérea e panorâmica, é possível demarcar os lugares de plantio e acompanhar o crescimento da plantação, evitando que ultrapasse os limites estipulados.
Através de análises das imagens feitas pelos drones consegue-se também determinar quais são as melhores áreas para plantio.

Monitoramento do sistema de irrigação

Gerir o sistema de irrigação de uma plantação é uma tarefa árdua e que os produtores enfrentam diversos problemas, principalmente em plantações extensas. Quando as plantas atingem certas alturas ou portes, as inspeções nos bocais de irrigação e mangueiras de distribuição tornam-se extremamente difíceis.
Através do uso de drones consegue-se ter acesso ao sistema de irrigação, detectar eventuais falhas e agir na causa do problema. Este monitoramento reduz significativamente as falhas e com isso evita-se que o crescimento das plantas e a produção sejam interferidos.

Levantamento do número de plantas em determinada área

As imagens identificadas pelos drones ainda vão além apenas da área de plantio. As imagens obtidas por meio dessas tecnologias permitem análises que identificam a quantidade de plantas em uma determinada área ou região.
Com o uso das imagens como base e aplicando os algoritmos modernos, os drones possibilitam o conhecimento da quantidade de plantas existentes, detecção de áreas de menor densidade e a otimização do replantio.

Detecção de pragas

Através do uso de sensores e o processamento de imagens realizado após o voo do drone, cria-se um mapeamento de pragas e doenças na plantação. As imagens permitem que os produtores diferenciem as plantas saudáveis, as infectadas e como está sendo a proliferação da praga de forma eficaz.
A identificação rápida de doenças e pragas permite que os agricultores tomem ações eficazes, reduzindo as perdas e garantindo elevada produtividade.

Aplicação e pulverização de pesticidas

Além de detectar com exatidão as pragas, os drones também podem ser utilizados para a aplicação de produtos químicos para a solução de problemas ou cultivo da plantação. Através de técnicas modernas, estas pequenas aeronaves conseguem reduzir o uso de pesticidas, diminuindo o desperdício e principalmente o impacto ambiental.
Os drones são capazes de realizar voos rasantes e em diferentes velocidades, isso somado ao seu pequeno porte possibilita a pulverização de produtos químicos em locais exatos, aumentando a efetividade e reduzindo os gastos com pesticidas.

Detecção de focos de incêndio

A aproximação em regiões com incêndios é uma tarefa extremamente perigosa e difícil. Por isso os drones têm se tornado um grande aliado no combate ao fogo.
Os drones conseguem sobrevoar a plantação com grande proximidade do incêndio e mesmo com péssimas condições de visibilidade. Isso possibilita a fácil detecção dos focos, auxiliando no combate ao fogo e principalmente evitando que ele se alastre pelo restante da plantação

Sensoriamento remoto

O sensoriamento remoto é o tratamento, armazenamento e análise de dados coletados, visando conhecer melhor os fenômenos existentes na superfície monitorada. Todos os dados coletados, sejam os dados de imagem, sejam os dados das pesquisas in loco, são armazenados em um banco de dados e daí extraídos para possibilitar a interação entre eles e produzir informações sobre a área objeto de estudo.